BIO

O Gui é um menino de 9 anos que sonha com bicicletas, skates e patins. Infelizmente ainda não é capaz de os poder usar. Nasceu prematuro e devido a complicações desenvolveu uma coisa chamada paralisia cerebral. No entanto ele não deixou de sonhar com bicicletas, skates e patins. E eu também não. Assim como a mãe, avós, tios e amigos do Gui. Todos procurámos seguir o nosso sonho, apesar dos médicos nos dizerem que não iriam passar disso. Essa procura levou-nos até Cuba, onde um médico nos disse “és possible, pero necesita terapia intensiva”. E esta terapia custa muito dinheiro. Quantia que toda esta gente junta que tem o mesmo sonho que o Gui não tem. No entanto continuam todos a sonhar que é possível realizar este pequeno sonho se toda a gente der uma mãozinha. Assim, muitas pessoas têm vindo a partilhar o sonho do Gui, e vão ajudando conforme podem: ou através de contribuição monetária directa, ou através da organização de eventos com o objectivo de angariar fundos, ou até com ideias ou contactos de pessoas ou entidades que possam ajudar.

Gostaríamos muito que o vosso sonho fizesse parte do nosso.

Pode enviar-nos o seu contributo aqui

Para saber mais pormenores consulte a secção FAQ

English Version

Anúncios

20 Responses to BIO

  1. Armanda Dias diz:

    Bom dia! Apesar de pequenino acabei agora de dar o meu contributo (50€) Boa sorte Gui!

    • anonimo diz:

      acabo de fazer um contributo equivalente ao bilhete do jantar… simbolico mas sentido pela minha amizade com a DR Joana Silva que acompanha o guilherme !

      coragem bem hajam!
      em reabilitação a palavra desistir n existe

  2. Virgílio Inácio diz:

    Gui, o meu caracolinhos, o menino prematuro de 29 semanas nascido na Estefânia, e que ao 8º dia de vida inicia paragens cardiorespiratórias sucessivas que o levam a uma enfermidade neurológica impeditiva do desenvolvimento motor normal, como gatinhar, sentar-se e andar, tornando-o dependente de uma cadeira de rodas, e que graças à SOLIDARIEDADE DE AMIGOS, conseguiu ir a Cuba e após uma primeira fase de avaliação integral, neurológica e clínica, seguida de um programa terapêutico concebido e aplicado especialmente para ele, JÁ CONSEGUIU UMA ESTABILIDADE DE POSTURA E MANUSEAMENTO, QUE LHE TEM PERMITIDO FREQUENTAR A ESCOLA (está no 1º ano na escola de Alvalade) COMO QUALQUER MENINO DA SUA IDADE, SEM EQUIPAMENTOS ESPECIAIS. No entanto, ainda não consegue andar. O acompanhamento feito pela equipa médica cubana da continuação dos progressos do Guilherme, o estudo ainda mais aprofundado dos exames, permitiram que os médicos equacionassem novos exames complementares (feitos nas férias do Carnaval em Cuba) tendo em vista viabilizar novas soluções para ajudar o Gui. E após estes, os médicos concluíram que os movimentos involuntários eram o motivo que não permitiam que a fisioterapia pudesse ter resultados plenos. E que o modo de os anular seria uma cirurgia ( a efectuar nas férias grandes) que iria possibilitar plenos resultados da fisioterapia e portanto permitir que o Gui consiga concretizar o seu sonho mais precioso:
    CONSEGUIR ANDAR!
    É um sonho partilhado e sofrido por todos nós que o amamos e por todos os que ao longo do tempo lhe souberam dar uma dádiva preciosa: A AMIZADE!
    Os Avós
    Virgílio & Cândida Inácio

  3. Cristina Santos diz:

    É muito bom saber dos progressos do pequeno Gui. Foi feito no ano transacto um arraial no colégio que o meu filho frequenta e sei que foi conseguido algum dinheiro (notoriamente não o suficiente para a totalidade necessária) mas ainda assim um contributo! Os meios de comunicação social funcionam bem e por algumas vezes observei “pequenos milagres” nomeadamente no programa “Fátima” de Fátima Lopes no Canal SIC que passa todas as manhãs de 2º a 6ª feira, daí sugerir que levem o assunto até lá e quem sabe, não conseguirão obter bons resultados!
    Deixo votos para que o pequeno Gui consiga – acredito mesmo que vai conseguir – recuperar na totalidade e deixo aos papás, vóvós e todos os amigos do pequeno Gui uma palavra de esperança, sendo que gostaria de vir a saber que o pequeno Gui está completamente recuperado! Esperarei por esse dia e que chegue rápido! Força Gui, Papás e Vovos!
    Cristina Santos

  4. Ana Antão Parreira diz:

    Espero conseguir contribuir alguma coisa com o meu grupo de contactos para a causa do Gui. Como disse aos meus amigos se o meu irmão ( também ele portador de paralesia cerebral e com 49 anos) tivesse tido a oportunidade do Gui também gostariamos de ter sido ajudados. Espero que consigam concretizar o sonho do Gui.

    Ana Isabel Antão Parreira e Maria Madalena Antão

  5. Anabela Flores diz:

    Com muita muita força e coragem o sonho vai ser concretizado! Estamos todos no mesmo caminho e a ajuda, mesmo que pequenina, faz toda a diferença! Eu acredito que sim.
    Força Gui, Força Carmo!
    Até breve!

  6. Sonia Delgado diz:

    Como mãe que sou de duas meninas lindas e saudáveis, não posso ficar indiferente à história de vida do Gui. Poderia ter-me acontecido a mim… por isso, vou agora mesmo ajudar através de transferência bancária, tb reenviando o mail que me enviaram aos meus contactos.

    Bem hajam!!

  7. Claudia diz:

    Espero ajudar com a minha rede contactos, para já tentarei ir ao concerto de 18 de Junho. Para já, deixo toda a minha esperança e força

  8. Rita Militão diz:

    Acredito que o meu querido Guigas irá andar. Tenho uma fé imensa que irá acontecer. Felizmente o Gui tem uma família que luta por ele, incessantemente sem nunca desistir. A sua mãe, minha querida amiga, é uma verdadeira mãe coragem que vira o mundo de pernas para o ar para lutar pelo seu filhote. Com eles, cresci e repensei a vida. Se nunca dei muita importância ao que é acessório, agora ainda dou menos. Se valorizava o facto dos meus filhos serem saudáveis, agora ainda valorizo mais. Mais, se acreditava que os sonhos se podem tornar realidade, agora ainda acredito mais. O Gui tem um anjinho da guarda que o vai proteger e, em breve, acredito mesmo que irá pedalar lado a lado com os seus amigos, na sua desejada bicicleta!

  9. Maria Eugénia Leitão diz:

    Era uma vez um rapaz que queria andar de bicicleta

    “A minha bicicleta
    só tem dois pedais.
    Mas se monto nela
    não tem dois, tem mais!
    Pedalo em pé,
    dá mais rapidez.
    A minha bicicleta
    é o que tu vês:
    A minha bicicleta
    tem um guiador
    Quando monto nela…
    … sou aviador!
    É um avião,
    pois eu não te digo?!
    Da próxima vez…
    (…)
    Da próxima vez
    levo-te comigo?”
    Fernando Miguel Bernardes

    Era uma vez um rapaz que queria andar de bicicleta, como os seus amigos. Só que não podia. Recebeu um SkateKart® que lhe permitia andar no parque com os amigos, e nunca mais aquele carro saiu do porta-bagagem do carro da mãe. Mas… não era o mesmo que andar de bicicleta…

    O meu amigo Guilherme, de 7 anos – de quem já tantas pessoas ouviram falar porque no Verão de 2008 lancei um apelo que, com a generosidade de muitas pessoas, permitiu fazer um diagnóstico inicial e dois ciclos de tratamentos, com excelentes resultados, na Clínica CIREN –, vai voltar a Cuba em Junho. Desta vez para fazer uma operação ao crânio. Acreditam os médicos – e queremos acreditar nós – que o Guilherme não anda porque os movimentos involuntários nos membros inferiores o impedem de o fazer. Acreditam os médicos – e acreditamos nós – que o Guilherme irá andar.

    Para ajudar a juntar o valor necessário (35.000 euros) para a operação e a fisioterapia subsequente, amigos e familiares do Guilherme têm organizado várias iniciativas de solidariedade. Para além de uma conta no BBVA (NIB: 0019 0092 00200008964 09) para depósito de donativos e de um jantar já realizado em Sintra a 8 de Abril, proximamente, terá lugar a iniciativa “Fado Solidário” no Clube Recreativo Palhavã, em Setúbal (a 31 de Maio às 15:30h), e o concerto “Ajudar Não Dói”, no Maxime (a 18 de Junho às 22:30h), com Zé Pedro dos Xutos & Pontapés, Enapá 2000, José Cid, entre outros.

    No blogue https://forcagui.wordpress.com/ encontram toda a história do Guilherme, o relatório médico, a informação do que é necessário e os contactos dos pais (se quiserem deixar-lhes uma mensagem).

    Se pudermos, ajudemos o Guilherme a andar de bicicleta, de skate, de patins… Todos os nossos passos juntos significam um novo caminho para o Guilherme.

    Maria Eugénia Leitão
    25 de Maio de 2009

    “(…) A força dos meus sonhos é tão forte,
    Que de tudo renasce a exaltação.
    E nunca as minhas mãos ficam vazias.”
    Sophia de Mello Breyner Andresen

  10. Natália Barbosa diz:

    Tive o prazer de trabalhar com o Gui. Um menino querido, “maroto”, carinhoso, brincalhão, teimoso (!) e com uma força de enfrentar a vida que acabou por me ensinar mais do que eu lhe ensinei a ele. Ao ver o progresso dele ao longo deste ano, acredito que irá conseguir superar todos os obstáculos que encontrará na vida. Espero continuar a ver os progressos (imensos!) que vi ao longo deste ano lectivo, e que o pequeno Gui, do sorriso que ilumina a sala de aula e das birras de menino pequenino, continue a ter a força de vontade que tem hoje.
    Já sinto saudades!…

  11. Lisa diz:

    Estamos sempre a receber peditórios pessoas que nunca vimos e muitas vezes até dúvidas temos, quanto a sua existência…
    E por vezes a oportunidade de ajudar alguém está mesmo ao nosso lado e sem darmos conta que um pequeno gesto – tão simples até como o envio de e-mails – pode fazer a diferença nada fazemos…
    Gui, Guilherme irei contribuir com tudo aquilo que estiver ao meu alcance para que possas ir a Cuba, país maravilhoso e que trará a alegria que tanto anseias.

  12. Maria José Amado Bento diz:

    Ola Gui
    Só hoje tive conhecimento do teu problema atraves do mail do MAXIME, tenho imensa pena de não ir ao espectaculo porque é durante a semana mas vou fazer transferencia, tambem vi que houve um jantar aqui em Sintra, pois eu sou de SINTRA é pena isto não ser mais divulgado. A minha contribuição é muito pequenina mas é do fundo do coração e com muito amor
    Um beijinho para ti e para os teus pais.
    Força, Boa sorte, tu vais conseguir.

  13. Ana Cristina Almeida diz:

    Acabei de ter conhecimento do problema do Gui através de mail.
    Como mãe de um grande prematuro de 26 semanas (495 gramas- que graças a Deus e apesar de todos os contratempos hoje é uma criança saudável), não consigo de todo ficar indiferente ao que se passa com o Gui, por isso para além de reenviar o mail, irei também fazer uma transferência bancária. Desejo de coração que consigam ir a Cuba e vir de lá com toda a alegria e força que precisam e merecem para seguir em frente. Boa sorte…a bicicleta espera por ti Gui!

  14. paula baeta diz:

    Bom dia,

    Não posso ficar indiferente à historia do GUI, alias o meu coração não o permitiu ao fazer brotar as lagrimas.
    vou hoje mesmo contribuir para a causa do GUI e resta-me desejar-lhe muito boa sorte e que Deus vos acompanhe nesta causa!
    um abraço
    Paula

  15. maria diz:

    Conheci o Gui no jantar da Taverna dos Trovadores.
    Tenho a plena convicção de que o Gui um dia, quando voltar de Cuba, vem pelo seu próprio pé.
    Tenho acompanhado a sua evolução e estarei, mais uma vez, no dia 1 de Julho n’O Bispo, no Seixal…
    Não me esqueço da alegria estampada na cara dele quando lhe dei um livro de poemas para crianças…

    Até lá

  16. Elisabete diz:

    Ao ler o que se passou cm o Gui, o meu coração encheu-se de esperança pois acabei de ser mãe e aconteceu que o meu filho tb nasceu cm paralesia cerebral! Ainda tou a assimilar o que se passou cmg.
    Sinto uma dor muito grande porque não sei o que me reserva o futuro e cm o meu filho Martim vai ficar!Neste momento ele tem 3 meses. Disseram-me, depois de ele ter feito uma resonâncio, cm poucos dias de vida, que iria ficar cm lesôes, a nivel motor.
    Tenho fé que ele vai ficar bem mas não paro de chorar e a questionar ” porquê eu “, mas acho que toda a gente que passa por isso, pensa o mesmo!
    Agora vendo a força que o Gui tem e a força que toda a gente que o rodeia teêm, dá-me mais força para lutar pelo meu Martim!
    Espero vir a saber que o Gui anda e que poderá fazer tudo aquilo que uma criança da idade dele faz porque assim será uma esperança para todos aqueles que sofrem cm o mesmo problema, nomeadamente o meu filho.
    Espero vir a ter mais noticias do Gui.
    Obrigada e força

  17. maria diz:

    Vinha à procura de notícias do Gui.
    Sei que iniciará fisioterapia (ou já terá iniciado) e regressa a Cuba daqui a 6 meses (ou um pouco menos), segundo o que disse o avô no Jantar no Seixal.
    Entretanto… como está o Gui?

    Beijos para ele, abraço para a família

  18. Olivia Valadas diz:

    A historia do Gui comoveu-me… tenho dois meninos e so de pensar que poderia ter acontecido a um deles deixa-me assustada. Vou tentar ir ao espectaculo e vou com certeza fazer a minha doacao para esta causa.
    Força a todos os envolvidos e nao percam a esperança.
    um beijinho muito especial ao Gui.

  19. Mário e Luísa Pinto diz:

    Eu sou um menino da Escola 44 de Lisboa, Rêgo, que tem uma funcionária chamada Perpetua que nos contou que tu querias voltar à andar. Não podemos ir ao teu espectaculo. Nos esperamos que não desista e que o dinheiro chegue para a operação para voltares a andar, e deixares a cadeira de rodas. Para que o teu sonho se realize para andares de bicicleta fizemos um pequeno donativo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: